Logotipo Federação Varejista do RS e SPC Brasil

Setembro registra 149,5 mil inadimplentes em Caxias do Sul

Notícias de associados: Federação Varejista do RS

Caxias do Sul contabilizou 149.544 pessoas em situação de inadimplência, em setembro, segundo dados do SPC Brasil, apurados pelo Núcleo de Informações da CDL Caxias. O montante representa 35,6% da população economicamente ativa (a partir dos 15 anos). Na comparação ao mês anterior a alta foi de 0,47%, enquanto em relação ao mesmo período de 2022 houve elevação de 3,19%. Nos últimos 12 meses o aumento foi de 3,18% e o acumulado do ano registrou acréscimo de 0,91%.

A principal concentração dessas dívidas está nos bancos, que somam 63,61% das contas não pagas. Logo na sequência, estão débitos de água e luz (11,67%), no comércio (11,40%) e comunicação (6,48).

O valor médio das dívidas em setembro de 2023 é de R$ 4.825,10, uma variação de 17,34% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os homens representam a maior fatia do valor devido, com média de R$ 5,3 mil, alta de 15,89% frente a 2022. O levantamento identificou que o número médio de dívidas em atraso de setembro 2022 para 2023 apresentou alta de 6%.

Mesmo que o total de inadimplentes em 2023 seja maior do que 2022, Cleber Figueredo, coordenador de Tecnologia, Informação e Inovação da CDL Caxias, aponta que houve uma desaceleração no crescimento identificado no ano passado.

“Esse ano tivemos quatro meses de queda na variação com o mês anterior, o que aconteceu apenas uma vez no ano passado. Se o ritmo de crescimento de 2022 tivesse se mantido, o número de endividados hoje seria bem maior”, destaca.

O público mais endividado na cidade tem entre 30 e 39 anos, o que representa 26,26%, seguido pela faixa etária dos 40 a 49 anos (22,19%) e dos 50 a 64 anos (19,71%). O tempo médio de inadimplência, na maioria dos casos, é de um a três anos. Abaixo de um ano houve queda, com destaque para o prazo de até 90 dias (-7,38%).

Figueredo aconselha à população que avalie as causam que levaram ao endividamento e a partir desse entendimento analise alternativas para que a situação não se repita. Além disso, o coordenador da CDL Caxias sugere que os cidadãos aproveitem o Feirão Quita Dívida, promovido anualmente pela entidade, e utilizem as parcelas do 13º salário para quitar as pendências.

“É fato que imprevistos sempre podem acontecer, como desemprego e problemas de saúde na família, por isso é fundamental planejamento e uma reserva de emergência para essas situações”, completa.

Feirão Quita Dívida ajuda na regularização
A alta inadimplência na cidade nos últimos anos motivou a CDL Caxias a promover o Feirão Quita Dívida. Pelo sexto ano consecutivo, é possível negociar pendências e regularizar o crédito por meio de descontos que podem chegar a 80%. A iniciativa segue até o dia 3 de janeiro.

Cerca de 1,4 mil empresas associadas à CDL Caxias participam da ação com abatimento de juros e isenções de multas. Neste ano, a expectativa é de que, com os acordos, sejam recuperados R$ 7 milhões.

Além do contato da equipe de cobrança da CDL Caxias do Sul, o consumidor que deseja quitar seu débito poderá ir diretamente no balcão de atendimento do SPC, junto à entidade (Rua Sinimbu, 1415, esquina com Alfredo Chaves), de segunda a sexta, das 8h às 18h, sem fechar ao meio-dia.

Nos sábados dos dias 11 de novembro e 2 de dezembro, a CDL também estará atendendo a população, das 8h às 14h.

Para as pessoas interessadas em verificar se o seu nome está negativado, ainda é possível fazer uma consulta gratuita através do aplicativo “SPC Consumidor”, inserindo o CPF.

Redação: Assessoria CDL Caxias do Sul
Edição e coordenação: Marcelo Matusiak

Leia também...